Antes e depois

De cmd
Revisão de 14h31min de 5 de junho de 2018 por Fernanda.akemi (Discussão | contribs)

(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para: navegação, pesquisa
Antes Depois
Documento de captação e envio de dados sem responsabilização jurídica. Documento público que responsabiliza judicialmente quem digitou os dados e quem autorizou a sua disseminação.
Vários modelos de informação e instrumentos de captação para modalidades e financiamentos diferentes. Um único modelo de informação, independente da modalidade ou tipo de financiamento do atendimento.
Vários bancos de dados: SIA, SIH e CIHA para manutenção e consulta com denominações diferentes para a mesma coisa. Um único banco de dados, um único TabWin e TabNet.
Opção de digitação apenas offline com data limite para envio mensal para processamento no gestor. Digitação online ou offline. Permite envio diário ao barramento e prevê o processamento diários dos contatos assistenciais, bem como sua disponibilização em até 24h para análise do gestor no CMD-Gestão.
Existem registros consolidados que não identificam o profissional nem o paciente. Todos os registros serão informados individualmente, identificando paciente e profissional.
O número do CNS do paciente e do profissional não é exigido para todos os procedimentos. O CNS é campo obrigatório em todos os Contatos Assistenciais do CMD. Os dados do paciente virão do cartão, sem possibilidade de alterar no CMD, somente no CADWEB.
Existe informação de CID principal e secundário na internação. Existirá, além destes, o dado do CID presente no momento da admissão.
Devido ao grande número de regras impeditivas, muitos dados reais são rejeitados e não alimentam a base de dados. As limitações de sexo, idade, serviço/classificação, habilitação, quantidade máxima, média de permanência e compatibilidade entre procedimentos e outras serão apenas alertas, podendo o gestor autorizar ou não a disseminação das mesmas.
Existe programação apenas para atendimento ambulatorial. O valor aprovado só faz sentido para os procedimentos pagos por produção. O gestor poderá programar todos os atendimentos, com valores federais, estaduais, municipais e outros.
O principal foco é o pagamento por produção, embora muitos estabelecimentos não recebam seu custeio desta forma. O principal foco é a informação do que, de fato, aconteceu com o paciente, quantos atendimentos, seu fluxo na rede, CIDs existentes, adquiridos, etc.